sexta-feira, 10 de abril de 2020

Experiências Culinárias #1

Com 0 Comentario

E aí, galera? Tudo beleza nessa quarentena?

Pra quem ainda não me conhece, meu nome é Lucas Gonçalves (ou Gonça se preferir). Sou discente da graduação em Letras com Habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), professor de inglês como língua adicional no Projeto Social do Bairro Pequis e músico. Além disso, moro com a Isa há quase 4 anos e estamos juntos há quase 5, no total.

Ela sempre me pediu que escrevesse alguma coisa aqui pro Uai Meu!, mas sempre me faltou tempo e ânimo. Agora, com a pausa no trabalho e na universidade, é que tá sobrando um tempo pra dedicar às coisas que eu gosto de fazer, como escrever, compôr e cozinhar. Achei que seria legal compartilhar as experiências culinárias que eu e a Isa estamos aprontando por aqui com vocês, então vou postar nossas impressões sobre 4 receitas que testamos e uma que meio que inventamos.

Pastel

Essa massa é muito simples e leva apenas 2 ingredientes (fora os temperos): farinha de trigo e creme de leite. A receita é do canal do Mohamad Hindi e nós temperamos a nossa versão com sal e pimenta preta moída. 


Para o recheio, fritamos calabresa e juntamos batata em cubinhos cozida, pimentão, milho, cebola, alho e pimenta de cheiro. A Isa temperou também com chimichurri desidratado, páprica doce e pimenta caiena em pó. Ela usou pouco sal porque a calabresa já tem bastante.

Os pastéis ficaram sequinhos e crocantes. A massa não tem o sabor daquela massa tradicional de feira, mas isso não quer dizer que não é uma delícia. Basta ajustar suas expectativas pra aproveitar mais.

À esquerda os pastéis fritinhos e à direita o recheio.

Pão

Eu sempre quis fazer pão, mas tinha a impressão de que dava muito trampo. Esses dias pra trás achei essa receita no canal Amo Pão Caseiro e resolvi arriscar.


Muito fácil de fazer mesmo. Como não temos forno, usamos a airfryer. É importante reforçar isso porque o tempo pra assar na airfryer é bem diferente. A tentativa que deu mais certo foi a com 15 minutos a 160 ºC. Se você gostar de um pão mais crocante, pode colocar mais uns 2 ou 3 minutinhos a 200 ºC.

Pão quentinho não tem nada igual.

A foto não ficou das melhores, mas o pão ficou excelente.

Pizza

A Isa deu uma crise de que queria comer pizza. Meu sogro Joel Peixoto, do Buffet Sonhos e Sabores, é o pizzaiolo oficial da família e manda muito bem, mas, na ausência dele, a gente deu um jeito com essa receita do canal Receitas da Cris.


Essa receita é surpreendente. Além de muito fácil e econômica, a massa fica idêntica à de boa parte das pizzarias. A gente fez mini pizzas (pra caber na airfryer) de calabresa e também tipo Romeu e Julieta (de queijo com goiabada cascão).

Uma dica pra quem vai fazer na airfryer é pré-assar a massa numa forma pra bolo que caiba na cestinha. Uns 10 minutos à 180 ºC já são suficientes e fica bem mais fácil de rechear: você tira da forma, recheia e coloca direto na cestinha da airfryer. O tempo pra assar com os recheios varia dependendo de como você espera que a pizza fique. Se gosta mais crocante, tente 5 minutos à 200 ºC. Se seu lance é uma pizza mais fofinha, 10 minutos à 160 ºC devem ser suficientes.

O melhor dessa foto é a gente com cara de psicopata e estilo quarentena de cabelo e roupas.

Pipoca doce

A Isa é obcecada por pipoca doce. Quem geralmente faz pra ela é o meu outro sogrão, o Prof. Dr. Adailson Pinheiro Mesquita. Ela também fazia, de vez em quando, uma versão meio zuada que quase sempre queimava e deixava um cheirão na casa toda. Daí descobrimos essa do canal do Mohamad Hindi (nosso guru culinário da quarentena) e nossa vida mudou. Ashuasahsuahusahus...


O mais legal dessa pipoca é ver o caramelo inflar e mudar de textura quando você adiciona o bicarbonato. Fica muito mais fácil de distribuir o caramelo uniformemente pela pipoca e, depois de uns minutinhos, ela fica durinha e nada grudenta. Sucesso absoluto. Já fizemos umas 3 vezes.

A Isa tá aqui me lembrando de dar duas dicas: 1) não deixe o caramelo tão escuro quanto o do vídeo. A gente achou que ficou um pouco amargo. 2) coloque um pouco de sal no caramelo e mesmo depois, na hora de comer. Realça o sabor do caramelo e fica menos enjoativo.

Essa foi a primeira que a gente fez. Cuidado com a cor do caramelo! Mais pro dourado fica melhor.

Coxinha

Essa receita a gente meio que inventou baseada na receita de Coxinha com Massa de Batata de Frango do GShow. Mas a nossa versão é bem mais simples. O recheio deles funciona bem, mas a massa a gente mudou.

Ingredientes

1 col. de sopa de margarina (ou manteiga)
500 g de batata doce cozida e amassada (ou expremida)
Farinha de trigo (não tem medida certinha, tem que ir colocando aos poucos)
Água do cozimento do frango
Sal e temperos a gosto
1 ovo batido
Farinha de mandioca fina ou de rosca

Cozinhe a batata doce na água que sobrar do cozimento do frango. Escorra a batata e reserve o caldo novamente. Amasse (ou esprema) a batata e reserve. Numa panela antiaderente, derreta a margarina (ou manteiga) e acrescente a batata amassada (ou espremida). Tempere esse "purê" com sal e temperos a gosto. Mexendo sem parar, vá acrescentando a farinha de trigo aos poucos até começar a desgrudar da panela (ponto de enrolar). Espere a massa esfriar, recheie e molde as coxinhas. Passe as coxinhas em ovo batido e depois em farinha de rosca ou de mandioca. Frite até a massa ficar dourada.

Não precisou nem sovar.

Ficou gostosa demais essa coxinha.
E é isso! Espero que vocês tenham curtido e que aproveitem essa quarentena pra inovar na cozinha também.

Abraço!

GONÇ
GONÇA
É discente da graduação em Letras com Habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), professor de inglês como língua adicional no Projeto Social do Bairro Pequis, guitarrista e compositor. Fã de uma boa gastronomia, adora cozinhar nas (poucas) horas vagas.
 
Leia mais »

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

TsuNANI: Setembro Amarelo

Com 0 Comentario

Oi, seus bunitos! Há tanto tempo não escrevo pra vocês, não é mesmo?

Mas as coisas agora vão mudar. Estarei mais presente aqui, trazendo opiniões, resenhas, agenda e várias coisinhas legais!

Então, vamos ao assunto de hoje, que já avisamos, é bem sério: Setembro Amarelo, movimento mundial que estimula a prevenção do suicídio. Pra quem ainda não tá sabendo nada sobre esse movimento tão importante, é legal começar contando que, no Brasil, a campanha é encabeçada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), que busca propiciar a discussão sobre o tema, além de promover a conscientização quanto a formas prevenção.

“Mas por que é tão importante falar sobre o suicídio, Nani?”


Eu explico. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa de suicídio entre jovens é preocupante, sendo a quarta maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos no Brasil. Ainda segundo a OMS, 90% dos casos de suicídio poderiam ser prevenidos.

Fonte: Página do CVV no Facebook
E aí vem uma novidade bem legal: ciente dessa situação, o CVV, em parceria com o Ministério da Saúde, tornou gratuitas no país todinho as ligações para o 188. Um numerozinho muito especial em que você (que quer e precisa conversar) consegue apoio emocional gratuitamente sob total sigilo, 24 horas, todos os dias. Eles atendem também por e-mail e chat, é só acessar:


“E por que o Uai Meu! resolveu tocar nesse assunto?”


Pra falar sobre algo muito pessoal e difícil, que aconteceu com alguém importante pra mim e que mexeu muito comigo.

Em setembro de 2017, eu fiz amizade com um rapaz (não vou compartilhar o nome dele aqui porque não acho legal com a família e os outros amigos dele). Nós conversávamos bastante pela internet e resolvemos sair pra nos conhecer melhor. A química bateu na hora e percebi que estava gostando muito dele.

Ele já havia me dito que estava em um momento complicado: tinha acabado de sair de um relacionamento muito longo, e estava com o coração e os pensamentos confusos com tudo isso. Eu entendi. Aceitei que eu poderia estar encantada por um rapaz com o qual eu não teria nada, mesmo que, no fundo, estivesse torcendo pra que rolasse algo.

Outubro, novembro e dezembro de 2017 passaram. Janeiro de 2018 chegou sem que eu me interessasse por ninguém. Até porque eu estava focada em outras coisas, toda feliz com alguns projetos nos quais estava envolvida.

Foi quando recebi a notícia.

Aquele rapaz, com quem três meses antes eu estava ficando, trocando ideias e, de certa forma, gostando… cometeu suicídio. Meu mundo caiu. E era como se a ficha não caísse! No trabalho, onde estava quando me comunicaram a morte dele, passei o dia meio mal, mas ainda com esperanças de que nada havia realmente acontecido. Aquele cara gente boa, que entendia todas as minhas piadas e ria delas, tinha o sorriso mais fofo do mundo todo e o abraço mais caloroso, não podia ter feito isso. Na hora eu não conseguia chorar, não sentia nada, era como se eu estivesse aérea.

Naquela noite, tive um aniversário pra ir. Como já estava mais consciente da realidade, engoli todo o choro e sorri com as histórias compartilhadas, mas confesso que não ouvia e não entendia nada ao meu redor. Depois ainda tive um evento beneficente pra ir. Mais uma vez, sorri e brinquei com todo mundo, mas voltei pra casa chorando. O dia seguinte era o aniversário do meu pai. Por mais que fosse difícil acordar e encarar todo mundo, levantei e sorri, escondendo toda a dor que estava sentindo. Mas, quem já perdeu alguém, sabe que uma hora ou outra você não aguenta mais esconder.

E assim eu desabei.

Chorei a tarde toda sozinha, não pela perda de um crushzinho, de uma paixonite, mas sim de um amigo querido, que buscava socorro e pedia ajuda silenciosamente.

Levou meses pra que eu conseguisse lidar com isso tudo, com esse luto tão forte. Mas se hoje escrevo sobre isso aqui é porque, graças a ajuda das pessoas que fazem parte da minha vida, me sinto bem melhor.

Por isso é que resolvemos falar sobre esse mês de conscientização no Uai Meu!. Eu (e a Isa também) tivemos que lidar com a depressão e até mesmo com a perda de pessoas queridas pra nós.

A gente sabe que pra quem sofre com a depressão, a vida pode ser sufocante e cinzenta. E a gente sabe que quem apoia, ajuda, também fica mal às vezes, meio sem saber o que fazer pra melhorar a situação do outro. Nos dois casos, saber que há alguém com quem se pode contar, pessoas pras quais se pode chorar e desabafar sem que sua dor e sofrimento sejam julgados é importante, é muitas vezes vital. A ajuda de um psicólogo, de um psiquiatra ou mesmo dos voluntários incríveis do CVV pode salvar vidas.

Então procure ajuda!

Ah, e a gente queria terminar pedindo que vocês compartilhem seus sentimentos sempre! Ame as pessoas ao seu redor, diga o que tem a dizer, abrace, beije, pois hoje isso pode fazer uma enorme diferença e amanhã pode não ser mais possível.

Beijos,
Nani.
Leia mais »

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Curso de Extensão "Análise de Discurso Crítica: Subsídios para a Pesquisa e para o Ensino"

Com 0 Comentario

Olá, bunitos e bunitas!

Senti muitas saudades, mas o tempo anda curto com tudo o que tenho pra fazer. E já que estamos falando sobre "coisas a fazer", muita gente que nos acompanha aqui já sabe que eu curso Letras com Habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e sou Secretária do Grupo de Pesquisa e Estudo em Análise de Discurso Crítica e Linguística Sistêmico-Funcional (GPE ADC&LSF), duas coisas pelas quais tenho grande paixão.

Pensando nisso, esse post tem a nobre função de convidá-los para participar do curso de extensão "Análise de Discurso Crítica: Subsídios para a Pesquisa e para o Ensino", no qual eu ministrarei um módulo. Além de mim, o curso contará com a expertise das queridas (clique nos nomes para conferir o Lattes delas. Ah, e o meu, claro: lattes.cnpq.br/4057565520683691):


Qualquer pessoa interessada em conhecer a Análise de Discurso Crítica (ADC), pode participar, mas acreditamos que o curso vá ser especialmente proveitoso para alunos de graduação e de pós-graduação e professores das redes pública e privada.

O curso conta com 40 vagas (muitas já estão preenchidas, então corra!), é gratuito e as inscrições estão sendo feitas através do link: bit.ly/CursoADC.

Qualquer dúvida, entre em contato com a gente pelo e-mail adc.ufu@gmail.com.

Curso de Extensão "Análise de Discurso Crítica: Subsídios para a Pesquisa e para o Ensino"

Período do curso: de 31/08 a 13/12/2018
Local: Universidade Federal de Uberlândia, Campus Santa Mônica (Av. João Naves de Ávila, 2121), Bloco 5M, 1º andar, Sala 4

Espero vocês!

Isabella Peixoto é editora do Uai Meu!, além de revisora, redatora e cerimonialista da Revista AUP!. Bacharel em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo (UNITRI), atualmente é discente do curso de Letras com habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), atuando como pesquisadora das áreas de Análise Crítica do Discurso e Linguística Forense. Aqui no Uai Meu! ela assina a coluna sobre AterrorISA, onde fala sobre  temas relacionados a terror/suspense/horror/policial/forense.
Leia mais »

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Agenda Uai Meu! (18 a 23/01)

Com 0 Comentario
A semana está animada com direito a evento beneficente e algumas entradas francas. Confira:

18/01 QUINTA: Clube da Música Clássica #07 (Casa da Cultura)

Clube da Música Clássica #07

(UBERLÂNDIA) Você já ouviu música clássica? Quer conhecer mais sobre esse gênero musical? Mestre em Composição Musical pela Universidade de Évora e Graduado pela Unicamp, o professor de piano Gilson Beck te convida a saber mais sobre o assunto participando do Clube da Música Clássica que é conduzido por ele e se reune uma vez por mês na Casa da Cultura. A sétima edição será realizada na quinta (18) das 19 às 21h. A entrada é livre.

Mais informações: https://facebook.com/events/156589141637805

19/01 SEXTA: Don Dillinger Convida Duda Calvin & Hugo Barata (Rock ‘n Beer)

(UBERLÂNDIA) Tá afim de fazer o bem e ainda curtir um punk rock daora? Então o Rock ‘N Beer é o seu lugar na sexta (19). A Don Dillinger vai receber no palco Duda Calvin do Tequila Baby e Hugo Barata da Venosa em uma noite com bilheteria revertida para o projeto Força pro Bem. E a entrada custa apenas R$10.


20/01 SÁBADO: MAFU + FoodTruck Primo Primo Burgers (Dezesseis)


(UBERLÂNDIA) Sábado (20) estaremos mais uma vez no Dezesseis Som e Ceva, dessa vez para celebrar o aniversário do nosso grande amigo Allan Fagiani. Para a nossa alegria, o som da noite é por conta da banda MAFU e ainda vai rolar um rango responsa do Primo Burgers. Ah, o som é só às 19h30, mas pra quem já quiser ir enchendo a pancinha de alegria, o FoodTruck da Primo Burgers já está no Dezesseis às 13h.

Mais informações: https://facebook.com/events/1919799704727576

Confira nossa resenha sobre o Dezesseis Som e Ceva

21/01 DOMINGO: Feira do Amor (Palacete)


O pessoal da Salt General Store planejou uma feirinha puro amor pra animar o seu domingão a partir das 14h. Vai ter artesanato, flash tattoo, brechós, exposição de arte e muito mais com entrada franca (que é pra não ter motivo pra assistir Domingão do Faustão).


Quer ver o seu evento na Agenda Uai Meu!? Mande um e-mail com as informações ou uma pequena nota pra gente no uaimeublog@gmail.com.

Isabella Peixoto é editora do Uai Meu!, além de revisora, redatora e cerimonialista daRevista AUP!. Bacharel em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo (UNITRI), atualmente é discente do curso de Letras com habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), atuando como pesquisadora das áreas de Análise Crítica do Discurso e Linguística Forense. Aqui no Uai Meu! ela assina a coluna sobre AterrorISA, onde fala sobre  temas relacionados a terror/suspense/horror/policial/forense.
Leia mais »

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

TsuNANI: Tá sentindo? Isso é a força!

Com 2 Comentarios

COÉ RAPAZIADAAAAAA! Que saudade que eu estava de vocês! Foi um tempinho sem escrever, não é mesmo? Mas estou de volta com toda a força de um tsunami e o calafrio gostoso de subir em uma montanha russa. Vamos às novidades?

Recentemente, sua querida Nani aqui, entrou para o time de um projeto social chamado Força Pro Bem. Fundado no início de dezembro do ano passado, o Força Pro Bem tem o intuito de reunir os fãs da saga Star Wars para realizar ações que unem amor à saga e amor ao próximo.


Nosso primeiro evento rolou no dia 14 de dezembro, a Livraria Leitura no Uberlândia Shopping, para a pré-estreia do filme O Último Jedi. O objetivo era arrecadar alimentos para a ONG Pontes de Amor, que trabalha junto a instituições de amparo para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes institucionalizados. Os fãs que doaram, participaram de diversas brincadeiras como um quiz temático e até uma batalha com sabres feitos com aquelas “boias espaguete”, que a gente usa na piscina. Claro que o evento foi sucesso, arrecadando mais de 125 quilos de alimentos. Para completar, fomos todos de cosplay levar os alimentos para as crianças em um dia super divertido com muitas brincadeiras, comida gostosa e risadas.


Agora temos mais um SUPER evento chegando. Se você passou pelo Centro de Uberlândia nos dias 12 e 13 de janeiro, provavelmente se deparou com a Princesa Leia, um Clone Trooper, a Padme, o Anakin e até um cavaleiro Sith, e deve ter se perguntado “que diabos é isso? ”. Eu te conto: era tudo uma ação de divulgação para convidar você, que ficou mega interessado em ajudar, a colar no Rock N’ Beer no próximo dia 19!

Vai ter cosplay, vai ter boa ação, vai ter o velho e bom punk rock e, claro, vai ter eu, você… e todo mundo! Tudo isso com a banda Don Dillinger, queridinha aqui do Uai Meu!, que vai nos ajudar nessa empreitada doando toda a portaria obtida no evento para o projeto. Isso não é de mais?! Ah, e ainda tem mais: o Duda Calvin, vocalista do Tequila Baby, e o bonitão do Hugo Barata, da Venosa, farão aquela participação especial!

Então curta a nossa page do Força Pro Bem no Facebook e cola comigo nesse rolê mais delicinha!

Don Dillinger Convida Duda Calvin & Hugo Barata

Data: 19/01/2018
Horário: a partir das 21h
Local: Rock N’ Beer (Av. Floriano Peixoto, 18, Centro, Uberlândia/MG)

Conto com todos vocês lá.

Bijinhos,
Nani Graciano.
Leia mais »
Postagens mais antigas Página inicial
Tecnologia do Blogger.