segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Uai, Meu! entrevista a banda Doctor Love

Com 0 Comentario
Banda Doctor Love de Uberlândia

CARAMBA NANI, VOCÊ NÃO CANSA DE FALAR DE BANDA NÃO?!? Não a Nani não cansa. #2bjs. Rsrs... Hoje vou falar sobre a banda Doctor Love, que eu conheci pessoalmente no Rock Contra Fome em um show super massa. O guitarrista da banda, Eduardo Lúcio, foi quem respondeu às perguntas. O cara é super de boa e, além de músico, é também professor no Instituto Musical Eduardo Lúcio e um dos sócios da Revolutionair Records, onde a Isa tá gravando.

Então, vamos à entrevista!

Doctor Love

Uai, Meu!: Quando surgiu a banda?
Doctor Love: A banda já tem um bom tempo de estrada, mas essa formação tem mais ou menos um ano.

UM!: Quem são os integrantes e o que tocam?
DL: Nosso frontman Kenedy Machado no vocal, Emerson Marques no baixo, Cleverson Henrique e eu nas guitarras e o Fernando Allen na bateria.

UM!: Qual o estilo de som?
DL: A gente toca Rock N' Roll, não tem muito rótulo. Tocamos o que curtimos e o que sabemos que o público vai gostar.

UM!: Como vocês se conheceram?
DL: Através da música mesmo... E tem muito tempo já. Em 1996 já fazíamos um som, mas com outra formação.

UM!: Quais os shows mais legais que vocês já fizeram?
DL: Todo show é legal, mesmo os menores. Mas acho que o do Rock Contra Fome foi muito bacana, o que fizemos no Abutres Motoclube... Fizemos um muito legal na Bubbles que era Doctor Love e convidados, recebemos vários amigos pra cantar e tocar com a gente. A casa tava lotada e o pessoal muito animado. A Isa foi uma das pessoas que cantou nesse dia com a gente.

Doctor Love tocando no Rock Contra Fome
Doctor Love no Rock Contra Fome
UM!: Se vocês não fossem músicos, qual a profissão que escolheriam?
DL: Eu acho que o Kenedy seria médico. O Emerson seria um crítico de cinema. O Fernando seria um bom Ufólogo. (Risos). O Cleverson seria empresário. E eu? Eu seria gari provavelmente. (Risos). Música é o que a gente gosta mesmo.

UM!: Soubemos que vocês estão planejando um evento. Já sabem como e quando será?
DL: Ainda não. Queremos fazer algo pra umas 300 pessoas, num preço acessível e com bebidas num preço legal também. Estamos começando a conversar com alguns parceiros pra viabilizar isso.

Pode conta com a gente, Eduardo! Tomara que dê muito certo que a gente quer cobrir o evento e sortear ingressos pra vocês, né, galera? Pra fechar, confiram um som maroto da Doctor Love em um ensaio gravado na Revolutionair Records!



Bijim,
Jarlane Graciano.

+1

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Tecnologia do Blogger.