sexta-feira, 17 de abril de 2015

5 coisas que me fazem perder o interesse num cara

Com 0 Comentario

Recentemente estive muito a fim de um moço aí, que eu sinceramente ainda acho um fofo. Sabe o que me fez desistir dele? Alguém me contou uns defeitinhos do moço. “A sogra?”, você me pergunta, “Não... Na verdade, a mãe dele é uma mulher incrível, divertida e engraçada”, eu respondo. “O(s) irmão(s)?”, me apresso em dizer que também não! E aí, muito esperto que é, você acerta “Foi a EX, né?”. Sim, amigos e leitores, foi a ex do dito cujo.

Mas não é que relacionamento passados estraguem seus futuros relacionamentos. Eu simplesmente broxei, quando vi o príncipe virar sapo sob a visão da ex, que me disse com todo carinho “Vou te contar umas coisas sobre ele”, e desceu a lenha sem dó nem piedade, sem ao menos saber que eu estava a fim do gato. E aí, nessa leva de desabafo, eu reconheci alguns sinais que me fazem correr algumas léguas de um moço e pensei “por que não lista essas coisas no Uai, Meu!?”.

5° Melação

Gente, nada contra um carinho aqui, outro carinho ali. Mas em público, vamos maneirar. Aquela coisa de toda hora abraçar, de interromper o assunto da mesa do barzinho pra beijar (na boca, com muita língua, por 15 minutos)... Não dá! Isso sem contar fazer vozinha de criança tipo “AIIN COISINHA LINDINHA NHE NHE, NHAN NHAN, NHUN NHUN”! Constrangedor! E muita melação CANSA também! Ter um espaço pra respirar e fazer aquelas coisas que são só suas é importante. É bom sentir falta um do outro! Faz bem pra relação.

4° Mandar no que eu visto ou deixo de vestir

Você me conheceu de short ou calça, camiseta masculina, tênis e O CARALHO A4. Gostou de mim assim e quis até namorar comigo! Qual é o seu problema com o que eu visto então?  A forma com que me visto expressam o que eu gosto: conforto e diversão. É claro que se a gente for em um lugar mais “arrumadinho”, eu vou me produzir mais e até aceito que você me diga, com educação, que a roupa que escolhi não está adequada e me oferecer ajuda para escolher algo mais com a cara do ambiente onde estaremos. Pode ter certeza que eu vou me derreter de amores e aceitarei de bom grado a sua ajuda.

3° Me encher com regras e proibições

Ficar se privando e me privando dos pequenos prazeres da vida é ridículo e uma perda de tempo. É tudo questão de conversar e combinar desde o começo. Vão haver momentos em que você vai querer sair sozinho com os seus amigos e o mesmo vai acontecer comigo, a não ser que a gente viva numa bolha ou numa ilha deserta. A preferência é sempre por nos divertirmos juntos, mas não custa abrir mão de ficar juntinho uma vez ou outra.

2° Gritar comigo

Pode parecer bobo, mas é uma coisa comigo esse lance de odiar quando levantam o tom de voz pra mim. Não precisa. Eu não tenho nenhum tipo de deficiência auditiva, então elevar a voz não vai me fazer te entender melhor. Vai fazer é com que eu me irrite e acabe gritando com você de volta. Pra evitar que a gente perca a razão, melhor conversar civilizadamente e não brigar feito bando de macacos no galho, querendo uma única banana. Soluções só são encontradas de cabeça fria.

1° Ciúmes

O top number one da minha lista é ciúmes. Quando estamos em público, haja normalmente, não fique olhando pra mim 100% do tempo pra ver se eu tô olhando pro lado.

Eu vivia falando pro meu ex “Amor, por que caralhos você quer me proibir de sair? Quer a minha senha do meu Facebook? Você não confia em mim, não confia no seu taco ou é você tem algo a esconder e tá paranoico achando que eu tenho também?”. Porque só tem essas opções pra explicar ciúmes doentios, minha gente.

Ciúmes na medida é até bom. Faz a gente perceber que a pessoa tem um leve medo de perder a gente. Mas ciúmes demais atrapalha e fica chato, não tem como aguentar. Então se você perceber que tá pegando pesado no ciúme, algo está errado. Se não for pra confiar em quem está ao seu lado, melhor sair fora e não tentar mudar a pessoa.

Confesso que de tudo o que a ex contou foi o que mais mexeu comigo. Perdi totalmente a vontade de ter o cara ao meu lado. Na verdade, eu tô quase é desistindo de relacionamentos. Depois que a menina me contou que o carinha (o meu carinha super fofo) mandava nas roupas dela e proibia ela de falar com outros meninos (mas ficava de conversinha com tudo que é menina), meu coração chorou. Mas a vida é assim, né? Um dia você fode, outro dia você é fodido... Me resta ter paciência e muito (mas muito) amor no coração mesmo, pra aceitar conviver com a carência e os casais do Facebook, que postam fotos de rostinho colado e sorrisão no rosto de 10 em 10 minutos.

Bijim,
Jarlane Graciano.

+1

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Tecnologia do Blogger.